• Thiago Barcellos

Animações dos anos 80 que você QUASE esqueceu I PARTE 2: "Arrume Tudo e Pare com Isso"



Tem coisas que a gente realmente precisa deixar no passado e ponto final. O pé no traseiro daquela mocreia da sua ex (e que teima em reaparecer em meio à pandemia feito ectoplasma), aquele casaco com ombreiras que foi moda nos anos 80, aquela lata de atum no fundo da geladeira que data do Período Cetáceo.


Enfim, têm coisas que não merecem ser realocadas nas nossas vidas. Por outro lado, graças ao saudosismo imperativo do nosso tempo, existem outras que são parte do nosso relicário nostálgico e ainda nos habitam carinhosamente o músculo cardíaco.


E hoje, com a pluralidade de acesso ao audiovisual de mil e uma maneiras diferentes, podemos voltar a experienciar tudo (ou quase) quando e onde quisermos - e de forma instantânea.


Bom exemplo desse banzo dum tempo que não mais volta é o Glub Glub da TV Cultura e que pode ser acessado de bate-pronto através do sacrossanto Youtube.


Trata-se de um dos programas mais lembrados da emissora e que esteve no ar na época considerada por muitos como o auge da emissora: os anos 90. O matinal era apresentado por dois peixes que assistiam TV no fundo do mar, deixando ao final uma lição de moral à meninada. Acabou durando 670 episódios em sua primeira fase, de 1991 a 1999.


Os peixes apresentavam desenhos animados diferentes daqueles que o público estava acostumado, oriundos principalmente da Europa.


Uma dessas animações era o curioso Arrume Tudo e Pare com Isso, cujo nome dos personagens são as broncas , conselhos e advertências que os pais dão nas crianças. Os exemplos são geniais: Vá se Pentear, Vá Tomar Banho, Venha Logo, Brinque lá Fora, Espere um Pouco, Hoje Não e por aí vai.



Stoppit and Tidyup no original, é de origem britânica e foi transmitido pela BBC em 1988. A animação apresenta personagens microscópicas que moram na Terra do Faça o que eu Disse (um local repleto de pepinos gigantes). Os protagonistas não falam, mas emitem sons absolutamente ininteligíveis. Eles tagarelam (de forma indecifrável), grunhem, rangem e zumbem enquanto o narrador da série, Terry Wogan, com sua voz suave desvenda (ou tenta) a história para os telespectadores. A série foi criada por Charles Mills e Terry Brain, e foi parcialmente financiada pelo The Tidy Britain Group do Reino Unido, uma instituição ambiental independente que desde os anos 60 faz campanhas para reduzir a emissão de lixo.


As histórias não têm uma lição de moral ou alguma história complexa. Contudo, são notáveis ​​por sua natureza aleatória e abstrata e pelo fato de que um episódio frequentemente terminava subitamente e sem nenhuma mensagem. Por exemplo, no décimo segundo episódio, começa a nevar no meio do verão, e Pare com Isso é deixado para trás sozinho, enquanto Arrume Tudo e Escove os Dentes passam o resto do episódio brincando com trenós em meio a um clima escaldante.



É sublime e ridículo e, exatamente por esse motivo, brilhante. Hoje em dia, na tentativa de fazer com que as animações infantis sejam atraentes para os pais, a diversão deu lugar a um reles "engraçado".


Arrume Tudo e Pare com Isso é pura diversão nonsense ao estilo Hieronymous Bosch. Revendo, continua bom como sempre foi, principalmente pela sua surreal trilha sonora composta por barulhos que soam exatamente como aquele quartinho desordenado de quinquilharias do seu apartamento.


As narrativas se desenrolam num enorme lixão apinhado de pneus, geladeiras e bicicletas. Aliás, o lixão nem sequer é mencionado como um poluente, uma monstruosidade ou qualquer coisa do gênero. O próprio Pare com Isso parece despreocupado a esse respeito. Não irritante, sublime e subliminar. Como não poderia ser sensacional?




No entanto, Terra do Faça o que eu Disse é um lugar agradável. É colorido, é seguro, é divertido. Sim, é surpreendente e estranho que os aborrecimentos cotidianos dos pais tenham se transformado não exatamente em criaturinhas minúsculas mas em companheiros totalmente amáveis.


Além do antagonista Eu Disse Não - que vive no tronco de uma árvore -, nenhuma figura parental e nenhum controle externo. De vez em quando, os pés gigantes de crianças rindo no céu passam correndo, mas realmente não há perigo algum. Este é um mundo sem importunações. Os nomes dos personagens são inteligentes e não ficam nessa de "faça isso" ou "faça aquilo". Este é um mundo paralelo.


É surpreendente pensar que essa série não durou mais do que três meses.









16 visualizações0 comentário
GoogleMaps Logo Shadow.png