• Thiago Barcellos

Animações dos anos 80 que você QUASE esqueceu I PARTE 5: "Don Drácula"

Atualizado: há 5 dias



Don Drácula foi um mangá de comédia de terror que surgiu nas páginas da revista “Weekly Shonen Champion” e foi criado pelo legendário Osamu Tezuka no Japão, em 1979. A série retratava as infindáveis desventuras do Conde Drácula, cujo tom fazia troça aos inúmeros clichês e chavões comuns às histórias de vampiros.


Originário do mangá - que viveu seu apogeu e perigeu no mesmo ano de 1979 -, o anime segue a mesma toada: farto de ser perseguido por caçadores de vampiros, o atarantado conde romeno se muda dos gélidos Montes Cárpatos com sua filha Sangria e Igor, seu corcunda-ajudante, para o Japão, mais exatamente em Negima, Tóquio. O esporte predileto de Don era o de correr atrás de voluptuosas garotas cujo intento é sorver o sangue, só que sempre acabava envolvido em algum hilariante pandemônio. Como nunca tinha sucesso em suas empreitadas noturnas, a solução para aplacar seu apetite era recorrer à sangue industrializado.


Como se não bastasse, Don Drácula tinha que lidar com dois inoportunos antagonistas; o Professor holandês Von Helsing, seu perseguidor de longa data - e que sofre de severas crises de hemorroidas -, e Blonda, uma grotesca mulher obcecada pelo Conde desde que este a mordeu após seu desembarque no Japão.



Ao contrário do que se possa pensar, aqui não há a perversidade comum aos vampiros; tudo o que Don Drácula almeja é criar a sua filha Sangria da melhor maneira, nem que para tal ele precise dentar algumas pretensas jugulares afim de aliviar seu estresse.


Don Drácula estreou em 1982 na TV Tokyo. Programado para ter 26 episódios, a baixa audiência o fez durar apenas 8. A animação era monitorada de perto pelo próprio Tezuka afim de garantir uma maior fidelidade com o mangá. Por conta da instabilidade e precariedade da produção, A TV Tokyo retirou o anime do ar rapidinho, fazendo com que apenas 4 episódios dos 8 produzidos fossem exibidos. E como a animação teve uma audiência morna e pouquíssima repercussão, os patrocinadores minguaram e a série acabou.


O desenho chegou a ser exibido por “completo” no Japão, só no finzinho dos anos 80 quando foi reprisado. Don Drácula chegou ao Brasil em 1984, através do nostálgico programa infantil Clube da Criança, exibido pela extinta TV Manchete, em um pacote de desenhos animados comprados da distribuidora Network.


Don Drácula é a prova cabal de que mesmo na incrível Terra do Sol Nascente, nem sempre a bem sucedida "equação japa" de animação dá certo o tempo todo. Nada é líquido e certo, principalmente se há a dobradinha bufunfa escassa e problemas de produção. O resultado não poderia ser outro, a não ser pendurar a capa do vampiro por tempo indeterminado e fazê-lo voltar de fininho pro esquife. Enfim, nada é perfeito, nem mesmo se for assinado pelo “Deus do Mangá”.

3 visualizações0 comentário
GoogleMaps Logo Shadow.png