• Thiago Barcellos

Ladislas Starevich: O entomologista polonês que "inventou" a animação em stop motion



Embora seu nome hoje em dia signifique muito pouco, exceto para os fãs de animação (e até mesmo eles precisam estar muito bem informados), Ladislas Starevich, está ao lado de Walt Disney, como um dos grandes pioneiros da animação.


Wallace & Gromit de Nick Park e A Noiva Cadáver de Tim Burton podem muito bem ter quebrado o molde quando se trata de filmes de animação, mas eles não teriam sido produzidos se não fosse pelo animador polonês Ladislas Starevich, cujo trabalho pioneiro lançou as bases para todas as animações futuras mundo afora.


Nascido Władysław Starewicz em 8 de agosto de 1882, em Moscou, Rússia, filho de nobres pais poloneses, o jovem Starevich passou sua infância e juventude na Lituânia e na Estônia.


Ainda jovem, desenvolveu interesse pela entomologia e começou a coletar e estudar insetos, tornando-se cofundador e posteriormente diretor do Museu de História Natural de Kaunas.


Em 1909, decidiu realizar uma série de curtas documentais, mostrando a beleza da natureza lituana e, em particular, o seu inseto favorito - o escaravelho.


Starevich removia as pernas dos bichinhos e as trocava por minúsculos fios presos a seus tórax. Os filmava quadro a quadro enquanto os movia lentamente para fazer com que parecessem estar se movendo.


E assim nasceu o primeiro filme de animação "de marionetes" da história, cujo sucesso inspirou Starevich a mudar de carreira e a se tornar um animador em tempo integral.


Mudou-se para Moscou e ingressou no renomado estúdio de cinema Aleksandr Khanzhonkov, onde, em 1912, produziu um dos primeiros filmes de animação em stop motion da história, o clássico 'The Beautiful Leukanida'. Neste, o animador conseguiu um efeito tão sensacional e a princípio inexplicável, que alguns jornalistas ingleses à época comentaram que Starevich filmara insetos vivos, treinados habilmente por algum cientista russo.


Em 1914, ele ganhou a medalha de ouro no festival internacional de Milão e mais tarde foi condecorado pelo czar como um dos fundadores do cinema russo.


Até a década de 1980 Starevich não passava de uma lenda e seus filmes quase nunca tinham sido vistos. Seu trabalho foi redescoberto somente em 1980 no Festival de Animação de Ottawa, mas foi graças a Jayne Pilling, animador e conselheiro do British Film Institute, que Starevich foi reconhecido em 1983 no Festival de Cinema de Edimburgo. Seus filmes até este momento esquecidos passaram a encantar e surpreender e desde então, foram submetidos a restauração e exibidos em festivais de animação ao redor do mundo.


Em seus filmes, ele criou o mundo mágico das marionetes, em que animais, pássaros, insetos e outras criaturas vivas contam histórias humanas como atores reais.


Apesar de seus inúmeros sucessos, morreu na pobreza extrema em 26 de Fevereiro de 1965, depois de quase meio século devotado à Sétima Arte. Embora nunca tenha conquistado a fama que merecia (principalmente fora da Europa), Starevich é considerado como um dos pais da animação.


Em 2007, uma placa comemorativa foi inaugurada no prédio onde costumava trabalhar. Na placa, tanto em lituano quanto em inglês, se lê assim :


Neste edifício, anteriormente Museu da Cidade de Kaunas, Wladyslaw Starewicz (1882-1965) iniciou a sua carreira de cineasta. Ele foi o primeiro no mundo a criar obras-primas de animação de bonecos.

No final de 2014, ao lado da placa comemorativa, foram desveladas esculturas de insetos em metal, retratando os três protagonistas dos clássicos filmes de animação de Starevich - o besouro, a formiga e o gafanhoto.



Abaixo, a sua obra-prima, A Vingança do Cameraman, de 1912, uma história sobre ciúme, vingança e infidelidade - entre insetos mortos.




28 visualizações0 comentário
GoogleMaps Logo Shadow.png
GoogleMaps Pin.png