• Thiago Barcellos

Richard Donner, diretor de Os Goonies, Superman e Máquina Mortífera, morre aos 91



Richard Donner, era durão e obstinado no set - mas lúdico.


A prova está em sua vasta bilheteria, filme após filme, tornando-o o queridinho da indústria Hollywoodiana. Foi ele quem fez Superman, o Filme, fazendo Christopher Reeve literalmente voar; criou o detetive porralouca de Mel Gibson em Máquina Mortífera e os adoráveis piratas de Os Goonies. Donner faleceu segunda-feira última. Ele tinha 91 anos.


Richard Donner estava com quase 40 anos quando fez seu primeiro blockbuster, Superman, o Filme, revivendo um herói de quadrinhos que não era visto na tela desde a série de televisão dos anos 1950. O filme estreou em 1978, apresentando Reeve, um rosto desconhecido à época, como o Homem de Aço, além de alguns efeitos especiais de última geração, que embasbacaram jovens e adultos.


“Se o público não acreditasse que ele estava voando, eu não tinha um filme”, disse Donner à revista Variety em 1997.



Esse megahit foi seguido por O Brinquedo (1982), com Richard Pryor, cujo personagem se vê contratado para ser o brinquedo de uma criança rica e mimada; Os Goonies (1985), sobre uma trupe de crianças desajustadas em uma caça ao tesouro; o primeiro de quatro filmes Máquina Mortífera (1987), estrelado por Gibson e Danny Glover; e Os Fantasmas Contra-Atacam (1988), uma versão cômica e irreverente de A Christmas Carol de Charles Dickens, estrelado pela lenda viva Bill Murray.


Donner atribuiu o sucesso surpreendente de Máquina Mortífera à sua descrição clara da violência.


“Claro, há muitas mortes no filme, mas os vilões morrem exatamente como morriam nos faroestes. Eles foram baleados; eles não foram desmembrados", disse ele em uma entrevista de 1987 para o The Times.



Donner sempre disse que foi contratado por Os Goonies porque Steven Spielberg, que produziu o filme, disse a ele: "Você é um garoto maior do que eu".


“O irritante era a falta de disciplina”, disse Donner ao Yahoo Entertainment em 2015. “E isso também era ótimo, porque significava que eles não eram profissionais. O que saiu deles foi o instinto”.


Em um comunicado no dia de seu falecimento, Spielberg disse: “Dick tinha um comando tão poderoso de seus filmes e era tão talentoso em tantos gêneros. Estar em seu círculo era semelhante a sair com seu treinador favorito, professor mais inteligente, motivador mais feroz, amigo mais cativante, aliado mais fiel e - é claro - o maior Goonie de todos. Ele era todo uma criança. Todo o coração. O tempo todo."



Richard ficou fascinado pelo cinema quando ele e a irmã iam ao cinema do avô no Brooklyn. Mas ele não tinha ambições específicas de carreira, disse Donner em uma entrevista por vídeo em 2006 para o Archive of American Television . Ele cresceu no Bronx e em Mount Vernon, NY, e ingressou na Marinha na adolescência.


Sua primeira atração real para o show business veio com um emprego de verão estacionando carros e fazendo recados em um teatro de verão. Como seu pai queria que ele estudasse negócios, ele se matriculou em um curso noturno na Universidade de Nova York, mas desistiu depois de dois anos.


O primeiro filme de Richard Donner que recebeu a atenção das manchetes foi A Profecia (1976), sobre um garotinho de olhos frios que é o Anticristo. A Profecia se tornou o quinto filme de maior bilheteria do ano; logo seu diretor recebeu a oferta de Superman, O Filme, que se saiu ainda melhor financeiramente.



Donner dirigiu Gibson em dois filmes de grandes bilheterias na década de 1990: Maverick (1994), um delicioso western com Jodie Foster; e A Teoria da Conspiração (1997), um thriller de ação sobre um taxista paranoico, coestrelado por Julia Roberts.


O último filme de Donner, 16 Quadras, foi um drama policial de 2006 estrelado por Bruce Willis.


Sua produtora, a Donner's Company, fundada em 1993, está por trás de sucessos lucrativos como Deadpool, Wolverine e a franquia fílmica X-Men.


Como Alfred Hitchcock, Donner gostava de fazer aparições silenciosas em seus próprios projetos; ele era, entre outras coisas, um negociante de cartas em um barco fluvial em Maverick, um policial em Os Goonies e um transeunte em Superman, O Filme.


Quando questionado em entrevista ao Archive of American Television como ele queria ser lembrado, ele foi modesto:


“Como um cara legal que viveu uma vida longa e se divertiu e sempre teve aquela senhora atrás dele empurrando-o”, disse ele.


Sua única ostentação: “Sou muito bom em cumprir cronogramas e orçamentos”.


22 visualizações0 comentário
GoogleMaps Logo Shadow.png
GoogleMaps Pin.png